Notícias e Downloads - APQC

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Notícias e Downloads

Notícias antigas - Clique aqui



28/03/2016 - Pronunciamento completo do Deputado Neder
Deputado CARLOS NEDER - PT - Sra. Presidente, eu coordeno uma Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos Públicos de Pesquisa e das Fundações Públicas desde 2013, frente essa que acompanha a situação dos 19 institutos públicos de pesquisa e dessas fundações no estado de São Paulo. E todos nós, que participamos da discussão do Orçamento anual, sabemos que os recursos destinados às instituições de ciência, tecnologia e inovação, bem como aos institutos de pesquisa têm ficado aquém do que seria o necessário, inclusive se comparado com a série histórica de gastos e investimentos. clique aqui e saiba mais...

18/03/2016- Pronunciamento completo do Deputado Neder em favor do acesso/2015

Clique aqui para acessar

18/03/2016 - Tribunal de Justiça exige que Estado pague os precatórios tal como decidiu o Supremo

Clique aqui e saiba mais..

15/03/2016- Pesquisadora do IB é homenageada durante abertura do Congresso Brasileiro de Entomologia
P
esquisadora da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, e diretora-geral do Instituto Biológico, no período de 1995 e 1999, Zuleide Alves Ramiro, foi homenageada pela Sociedade de Entomologia do Brasil (SEB), no dia 13 de março de 2016, por seus relevantes serviços prestados à entomologia e controle biológico, durante a solenidade de abertura do XXVI Congresso Brasileiro de Entomologia. Clique aqui e saiba mais


11/03/2016 - INFORMAÇÃO SOBRE A AÇÃO NA ÁREA INTERNA DO ASSOCIADO

Está disponível na ára do associado informações sobre a ação coletiva enviada pela Dra. Luciana

01/03/2016 -
Reportagem G1
Vacas usadas em pesquisas da USP são transferidas após série de furtos.
Para pesquisadores, remanejamento de animais prejudica estudos científicos. Nos últimos três anos, 64 vacas da raça Jersey foram levadas de fazenda.
Clique aqui e leia a reportagem na íntegra


01/03/2016 - Reportagem Folha de São Paulo
Vacas usadas em estudos científicos são transferidas após ondas de furtos
clique aqui
e leia a reportagem na íntegra

25/02/2016 -
O IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, entidade centenária de competência, importância e contribuição para a sociedade, reconhecidas no Brasil e no exterior, e de fé pública e isenção notórias, passa por uma situação delicada com demissão de cerca de 100 profissionais a partir de 2015. clique aqui e saiba mais.


18/02/2016 - IAC retoma o processo de transferênia de Acervo

Clique aqui e veja a matéria na íntegra
Clique aqui
e veja a reportagem veiculada no Correio Popular


04/02/2016 - SOBRE O ACESSO 2015

Prezados/as Colegas,
a APqC enviou novamente ofício para a Secretaria de Planejamento e Gestão cobrando a homologação do processo de acesso de 2015.
Envie também uma mensagem para a ouvidoria, fazendo a mesma cobrança, pois na reunião de 17 de dezembro o governo do estado comprometeu-se homologar o acesso de 2015 o mais rápido possível.

Quem tiver o número do protocolo anterior da Ouvidoria, seria legal referi-lo na mensagem.

RELEASE

- Lei que estabelece a carreira de pesquisador científico no estado de São Paulo completa 40 anos. Associação dos Pesquisadores homenageia os responsáveis pela conquista da carreira nesta quarta-feira (18), no Instituto Biológico, em São Paulo. Equiparação salarial com a Universidade e melhores condições de trabalho são requisitadas ao Estado até hoje. - clique aqui

- Coleção entomológica quase centenária do Instituto Agronômico de Campinas é  transferida para a capital paulista. Pesquisadores do IAC temem pela manutenção do acervo, que vem sendo coletado, catalogado e mantido em boas condições desde a década de 1930- clique aqui

- Herbário IAC 2015: 80 anos de pesquisas, casa nova ou extinção? clique aqui


URGENTE!!

Risco de Apagão?

Orçamentos rarefeitos e déficit de pesquisadores representam um sério gargalo para a pesquisa agropecuária em São Paulo
N
o fim do ano passado, o ambiente da pesquisa científica e tecnológica em São Paulo entrou em ebulição. Carta pública assinada pelo engenheiro agrônomo e pesquisador aposentado Carlos Jorge Rossetto, que trabalhou no Instituto Agronômico de Campinas (IAC) de 1961 até 2009, denunciou a existência de um processo de sucateamento do instituto, um dos mais respeitados do Brasil, e sua possível privatização.

Clique aqui e veja a matéria na íntegra

Pesquisadores questionam venda de área de instituto de Zootecnia

Pesquisadores e funcionários do Instituto de Zootecnia (IZ) de Nova Odessa são contrários à venda de uma área de 27 hectares dentro do instituto, às margens da Avenida Carlos Botelho. A venda faz parte do pacote de 79 imóveis do Estado que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) enviou para a Assembleia Legislativa em forma de projeto de lei (PL). Para os servidores, a venda da área pode ser o começo do desmonte de uma fazenda que já enfrentaria outras tentativas de fatiar seus 850 hectares. A direção do instituto fez uma reunião na manhã desta sexta-feira com os profissionais e justificou que a área colocada no projeto não interfere nas pesquisas.

Clique aqui e veja a matéria na íntegra

Governo quer vender áreas de pesquisa científica

Associação de pesquisadores tenta barrar prejuízos aos seus estudos; Estado garante que as atividades serão preservadas no processo
No último dia 15, foi enviado à Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) o projeto de lei 328, de autoria do governador Geraldo Alckmin, para apreciação em regime de urgência
Clique aqui e veja a matéria na íntegra


Estado põe a venda dois terrenos em Campinas

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) protocolou um projeto de lei (PL) na Assembleia Legislativa para vender 79 imóveis do governo do Estado, dois deles de Campinas: uma área do Centro Experimental Central do Instituto Biológico (IB), localizado dentro do Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim, e um terreno no Conjunto Habitacional Padre Anchieta.
A alienação dos imóveis é mais uma das ações do Estado para tentar reequilibrar as contas do governo. No início do ano, Alckmin havia anunciado congelamento de R$ 6,9 bilhões do orçamento de 2016. Os bens listados no PL estão avaliados em R$ 1,43 bilhão.

Clique aqui e veja a matéria na íntegra

Alckmin quer vender 79 imóveis do estado avaliados em R$ 1,43 bi
Objetivo é fazer caixa para equilibrar as contas do governo num momento de crise econômica. Ele já encaminhou o projeto que prevê a venda dos imóveis à Assembleia Legislativa de São Paulo. Clique aqui e veja a matéria na íntegra


Alckmin quer vender 79 imóveis do Estado de SP para equilibrar contas

Clique aqui e veja a matéria na íntegra


Governo do Estado coloca áreas destinadas à pesquisa em projeto de alienação sem consultar comunidade científica
A fim de autorizar a alienação de imóveis, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) acaba de enviar para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) o projeto de lei 328/2016, que tramita em regime de urgência. Entre os imóveis indicados pelo governador para serem alienados, 16 estão sob a responsabilidade da Secretaria de Agricultura e Abastecimento e são utilizados para fins da pesquisa científica, sendo que esta decisão não teve consentimento da comunidade científica. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS
VEJA O DOCUMENTOS:
1- anexo - Alienação de patrimônio do estado_PL 328_2016
2- anexo - PROJETO DE LEI Nº 328, DE 2016

Destaque!

Pesquisadores do Instituto Butantan produzem vacina contra a dengue
Apesar do sucesso dos cientistas, 30% do orçamento de todos os Institutos de Pesquisa do Estado São Paulo foram cortados por Geraldo Alckmin.
Clique aqui e veja a matéria na íntegra

Não tínhamos um tostão.
Vacina contra a dengue foi produzida por mérito dos pesquisadores científicos e o apoio da diretoria do Butantan.
Por insistência de um grupo de pesquisadores científicos, estudos para a formulação da vacina contra a dengue no Instituto Butantan completam 8 anos. Instituto recebeu aporte financeiro apenas da Fapesp e do BNDES e agora aguarda financiamento prometido pelo Governo Federal.
Clique aqui e saiba mais...


Arquivos para Downloads
clique aqui

No apagar das luzes do ano legislativo, o maior saque à ciência brasileira

Mais de 100 entidades pedem veto a Projeto que ‘saqueia’ recursos de pesquisa

Fonte:http://jornalggn.com.br/blog/ricardo-cavalcanti-schiel/no-apagar-das-luzes-do-ano-legislativo-o-maior-saque-a-ciencia-brasileira


A ADunicamp (Associação dos Docentes da Unicamp) e mais de uma centena de associações representativas de entidades ligadas a universidades, instituições públicas de pesquisa e organizações sociais protocolaram no final do ano, no escritório da Presidência da República em São Paulo, uma carta dirigida à presidenta Dilma Roussef pedindo o veto total ao PLC (Projeto de Lei da Câmara) 77/2015, que propõe um conjunto de mudanças significativas no “Código Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação” e em outras legislações que regulamentam a pesquisa pública no Brasil.

Para as entidades, o projeto vai destruir institutos públicos de pesquisa, já que Organizações Sociais (OSs) poderão pegar recursos públicos, usar toda a estrutura pública, e gerar lucro privado, sem qualquer benefício para a população.

Uma das propostas do PLC 77 é a da criação dos chamados ICTs (Institutos Científico-Tecnológicos) que atuariam no desenvolvimento das atividades de pesquisa no país. Com o estatuto jurídico de OS (Organizações Sociais), os ICTs poderão receber recursos públicos de todos os entes federados e de fundações “de apoio” para a cobertura de todas as suas despesas, além de utilizar pesquisadores pagos com recursos públicos e a infraestrutura das universidades e institutos de pesquisa.

As entidades afirmam que as novas regras propostas no PLC 77 aumentarão a “sangria do fundo público para empresas privadas”, com a substituição de instituições públicas de pesquisa por OS. E que isso levará professores e pesquisadores financiados com recursos públicos a atuar dentro de empresas privadas.
Haverá ainda, afirma a carta, uma “drástica diminuição de concursos públicos para as carreiras de professores universitários e pesquisadores”. Na avaliação das entidades, essas e outras consequências do projeto de lei promoverão um verdadeiro desmonte das instituições públicas de pesquisa no país.

O projeto de lei foi aprovado na Câmara Federal e no Senado, em dezembro, poucos dias antes do recesso do Congresso Nacional, e encaminhado à Presidência da República para que seja sancionado ou vetado.

De acordo com as entidades que assinam a carta, o PLC 77 foi aprovado nas duas Casas do Congresso sem uma discussão ampla com a comunidade acadêmica e de pesquisa ou com a sociedade; e representa “uma ameaça sem precedentes às instituições públicas de ensino superior e de pesquisa no Brasil”.

As entidades signatárias afirmam que o projeto de lei estabelece diretrizes “completamente privatizantes às entidades públicas de pesquisa”. Caso o projeto seja sancionado, diz a carta, ele vai permitir que a área pública de pesquisa no Brasil seja “virtualmente ‘sequestrada’ por interesses privados e vultosos recursos destinados pelo Estado serão apropriados por interesses particulares”.


IAMSPE


Eu acabei de assinar o abaixo-assinado "Secretario Estadual de Saude, Diretora do IAMSPE, Prefeitura de Campinas: Melhorar atendimento pelo IAMSPE no Estado e em especial na cidade de Campinas, SP" e queria saber se você pode ajudar assinando também.

A nossa meta é conseguir 100 assinaturas e precisamos de mais apoio. Você pode ler mais sobre este assunto e assinar o abaixo-assinado no link abaixo
:

https://www.change.org/p/secretario-estadual-de-saude-diretora-do-iamspe-prefeitura-de-campinas-melhorar-atendimento-pelo-iamspe-no-estado-e-em-especial-na-cidade-de-campinas-sp?

Joaquim Adelino



Associações pedem a Dilma que vete PLC 77 e denunciam ameaça à pesquisa pública no país

Associações representativas de mais de uma centena de entidades ligadas a universidades, instituições públicas de pesquisa e organizações sociais protocolaram, às vésperas do início de 2016, no escritório da Presidência da República em São Paulo, uma carta dirigida à presidenta Dilma Roussef pedindo o veto total ao PLC (Projeto de Lei da Câmara) 77/2015, que propõe um conjunto de mudanças significativas no “Código Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação” e em outras legislações que regulamentam a pesquisa pública no Brasil.
O projeto de lei foi aprovado na Câmara Federal e no Senado, em dezembro, poucos dias antes do recesso do Congresso Nacional, e encaminhado à Presidência da República para que seja sancionado ou vetado.

De acordo com as entidades que assinam a carta, o PLC 77 foi aprovado nas duas Casas do Congresso sem uma discussão ampla com a comunidade acadêmica e de pesquisa ou com a sociedade; e representa “uma ameaça sem precedentes às instituições públicas de ensino superior e de pesquisa no Brasil”.

As entidades signatárias afirmam que o projeto de lei estabelece diretrizes “completamente privatizantes às entidades públicas de pesquisa”. Caso o projeto seja sancionado, diz a carta, ele vai permitir que a área pública de pesquisa no Brasil seja “virtualmente ‘sequestrada’ por interesses privados e vultosos recursos destinados pelo Estado serão apropriados por interesses particulares”.

O risco dos ICTs


Uma das propostas do PLC 77 é a da criação dos chamados ICTs (Institutos Científico-Tecnológicos) que atuariam no desenvolvimento das atividades de pesquisa no país. Com o estatuto jurídico de OS (Organizações Sociais), os ICTs poderão receber recursos públicos de todos os entes federados e de fundações “de apoio” para a cobertura de todas as suas despesas, além de utilizar pesquisadores pagos com recursos públicos e a infraestrutura das universidades e institutos de pesquisa.

As entidades afirmam que as novas regras propostas no PLC 77 aumentarão a “sangria do fundo público para empresas privadas”, com a substituição de instituições públicas de pesquisa por OS. E que isso levará professores e pesquisadores financiados com recursos públicos a atuar dentro de empresas privadas.

Haverá ainda, afirma a carta, uma “drástica diminuição de concursos públicos para as carreiras de professores universitários e pesquisadores”.

Na avaliação das entidades, essas e outras consequências do projeto de lei promoverão um verdadeiro desmonte das instituições públicas de pesquisa no país.

Anexos:  
Carta Dilma protocolada

CARTA DE CAMPINAS: EM DEFESA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PÚBLICA NO BRASIL
Não à aprovação do PLC 77/2015. Contra a privatização da C&T no Brasil




APqC resultado audiência com o Subsecretário de Gestão

Prezados Pesquisadores Científicos
Em continuidade as ações de mobilização da APqC pela manutenção do acesso 2015, é com satisfação que informamos que no dia 17/12/2015 tivemos uma  audiência com o Subsecretário de Gestão da Secretaria de Planejamento e Gestão – Sr. Luiz Antonio de Carvalho Pacheco. Participaram dessa audiência pela APqC, Dr. Carlos Jorge Rosseto, Renato Barboza, Helena Goldman, Cristiano Correa de Azevedo Marques e Rosana Pithan; e pela CPRTI, Dr. Orlando Garcia Ribeiro Filho.     
O Secretário comunicou que o acesso anual da carreira de pesquisador científico referente ao ano de 2015 será homologado, provavelmente até o final de janeiro.  Outro ponto fundamental, relatado pela CPRTI, refere-se ao estágio avançado do processo de avaliação da documentação entregue pelos PqC em julho desse ano.
Na ocasião foi entregue e discutido com o Secretário Pacheco, um ofício que trata da defasagem salarial dos PqC em relação aos docentes da universidades públicas (35,7%) e da carreira de especialista ambiental e de políticas públicas (15,2%) em anexo. Reiteramos que o nosso último reajuste salarial foi em 2011 e parcelado em três anos. O Secretário solicitará um parecer da área técnica de política de recursos humanos e salários.   
Agradecemos a cada pesquisador pelo empenho e pro atividade nas ações de mobilização conduzidas pela APqC, como o ato público realizado na Secretaria de Planejamento e Gestão em 10/12/2015 e o envio de cartas pela manutenção do acesso para os secretários, diretores dos IPs e demais autoridades.
A mobilização deve ser contínua! Ainda temos outras batalhas pela frente e contamos com a sua participação!

Diretoria APqC, Conselho e Representantes dos Institutos de Pesquisa
2014-2015

Pesquisadores Científicos se manifestam contra o Governo do Estado de São Paulo e conseguem homologar avaliação anual para elevação de nível e salario

Até o início do dezembro, Governo do Estado ainda não havia homologado o início das avaliações de pesquisadores concursados, garantidas pela Constituição desde 1975. Membros da Carreira comemoram conquista e reafirmam que a luta continua em 2016.
Clique aqui e saiba mais

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal